Blog
Voltar
07/02/2020 09:58

Consórcio: O que é e como funciona

Se você está pensando em fazer um consórcio para adquirir bens ou serviços, mas tem dúvidas sobre o que é e como funciona o Sistema de Consórcios, saiba que essa modalidade é simples e fácil de compreender. Veja só:

Dizemos que consórcio é “a arte de poupar em grupo”, pois se baseia na união de pessoas (físicas ou jurídicas) que contribuem mensalmente (ou conforme estabelecido em contrato) para a formação de uma poupança comum. Essa poupança, chamada de “fundo comum”, é utilizada por todos os participantes do grupo para a aquisição do bem ou serviço desejado, em ordem definida por sorteio e lance. Por ser financiado pelos próprios integrantes do grupo, consórcio é chamado de autofinanciamento.

No sorteio, um ou mais participantes do grupo (de acordo com a disponibilidade do caixa) são sorteados para utilizar o valor do crédito contratado, independentemente do número de prestações que tenha pagado. Ou seja, no sorteio, todos os participantes do grupo concorrem em igualdade ao direito de utilizar o crédito. Logo, a contemplação pode ocorrer do primeiro ao último mês do grupo, não sendo possível prever a data.

No lance, o consorciado aumenta suas chances de contemplação mediante a oferta de um valor que será abatido no saldo devedor. Porém, assim como no sorteio, não é possível garantir qual lance será contemplado, pois depende da oferta dos demais participantes. As regras de oferta e apuração variam entre os grupos e constam no contrato de adesão. Ainda, você só pagará o valor ofertado se for contemplado.

Como faço para entrar no Sistema de Consórcios?

O primeiro passo para adquirir uma cota é procurar uma administradora de consórcios (empresa que organiza e administra grupos de consórcios) autorizada pelo Banco Central do Brasil. É possível verificar se uma administradora possui essa autorização diretamente no site do Banco Central do Brasil. Feita a apuração das empresas, você pode entrar em contato com as de sua preferência e verificar os planos disponíveis. Faça a adesão ao grupo que tiver os melhores prazos e valores para o seu bolso. E atenção: antes de assinar o contrato, leia atentamente todas as cláusulas para conhecer seus direitos e obrigações.

Itens aos quais você deve estar atento ao ler o contrato:

  • Valor que você deseja para comprar o bem ou serviço (valor de crédito);
  • Prazos de duração do grupo, percentuais de contribuições (taxa de administração e, se houver, fundo de reserva e/ou seguro), demais despesas que poderão ser cobradas;
  • Garantias que você deverá apresentar para utilizar o crédito ao ser contemplado;
  • Regras de contemplação por sorteio e lance e forma de antecipação de pagamento de prestações;
  • Critérios de atualização do crédito;
  • Todas as condições prometidas pelo vendedor.

No ato da assinatura do contrato, também é fundamental exigir uma das vias do documento de adesão e/ou cópia do regulamento do grupo. O contrato cria vínculos entre consorciados e administradora, dando a todos os participantes as mesmas condições para concretizar seus objetivos.

Para conferir mais dicas importantes, assista ao vídeo abaixo e descubra como o consórcio pode ajudar você a realizar o seu sonho. 




Gostou? Compartilhe!
CMN amplia escopo das fintechs para ajudar a economia a enfrentar os efeitos do COVID-19
O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou as fintechs de crédito autorizadas a operar como Sociedades de Crédito Direto (SCD) a emitir cartões de crédito. A mudança faz parte de um conjunto de aprimoramentos na regulação dessas...
Cooperativa Sulcredi inicia implementaçao de politicas de lideranças
A Sulcredi São Miguel iniciou  dia 11 de março a implementação de sua Política de Lideranças, que tem como principais objetivos, buscar uma constante renovação e oxigenação da entidade, já que somos uma sociedade de pessoas. Também se...
Coronavirus
O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou hoje, em reunião extraordinária, duas medidas que ajudarão a economia brasileira a enfrentar os efeitos adversos do COVID-19. A primeira medida facilita a renegociação de operações de créditos de...
‘Minha Vida Financeira’, do BC, vai ajudar cidadãos e empresas a organizarem suas finanças
Você se lembra de quais empréstimos e financiamentos têm em seu nome? Em quais bancos mantém conta bancária? Ou ainda se tem alguma dívida com o setor público federal? Ficou fácil encontrar tudo isso na página Minha Vida Financeira,...